Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB Internacionais Dançantes

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Bastidores da política desta sexta...

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta sexta-feira, 3 de julho de 2015.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
03 de julho de 2015

Maioridade
Na madrugada de ontem, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou uma emenda reduzindo a maioridade penal, de 18 para 16 anos, nos casos de crimes hediondos (estupro, sequestro, latrocínio, homicídio qualificado e outros), homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. Mas a novela ainda terá outros capítulos, pois haverá uma segunda votação e depois será a vez do Senado, que vai apresentar as suas propostas. A diminuição da maioridade penal é defendida por mais de 80% da população. Não é para menos. Hoje, grande parte dos crimes tem envolvimento de adolescentes, que podem eleger os políticos, sabem muito bem o que estão fazendo, mas não podem ser penalizados da mesma forma que os adultos. O caso da promotora de vendas Maria Edilene é um exemplo que causa revolta na sociedade. O autor do disparo que matou Edilene foi condenado. Sim, mas a apenas 3 anos e cumprirá medidas socioeducativas em São Luís. O outro, que guardou a moto, sofreu apenas 1 ano e 8 meses de “punição”. E o terceiro, que guardou o revólver usado no crime, sequer foi indiciado por envolvimento no caso. Foi autuado por porte de arma e já está em liberdade. Resumindo, só quem perdeu mesmo foi Edilene, que está morta. Uma trabalhadora que teve a vida ceifada quando se deslocava para mais um dia de luta em busca do seu sustento e da família. Os culpados? Não vai demorar eles estarão novamente nas ruas, livres para novas “paradas”. E nós? Só nos resta rogar pela proteção de Deus.

Contra
O deputado federal maranhense Weverton Rocha é radicalmente contra a redução da maioridade penal. Ele integra um grupo suprapartidário de deputados federais que entrará com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a anulação de novas votações sobre o tema. Além de Weverton (PDT), votaram contra a emenda Rubens Junior (PCdoB), João Marcelo (PMDB), Eliziane Gama (PPS), José Carlos (PT), Pedro Fernandes (PTB) e Sarney Filho (PV).

Assim é
Estamos lendo e ouvindo muitos comentários sem qualquer base em relação ao quadro sucessório municipal, que só ganhará forma mesmo a partir de maio do próximo ano. Não adianta fazer qualquer prognóstico agora. Hoje quem é pré-candidato amanhã poderá estar fora; quem não é (ainda) pré-candidato amanhã poderá estar na disputa, e com chances de sucesso. Pesquisa agora mostra apenas o cenário do momento. Em 2000, quem era Jomar Fernandes frente a Ildon Marques e Sebastião Madeira? Portanto, querer adivinhar quem é o bom ou o ruim para 2016 não passa de precipitação.

E...
Sobre a pesquisa divulgada na quarta-feira pelo jornal O Estado sobre a sucessão municipal de Imperatriz, muitos questionam a ausência do nome do ex-deputado federal Davi Alves Silva Junior. Não se sabe por qual motivo ele não foi incluído, mas Davi Jr., pelo menos até o momento, não vem sequer sendo especulado como pretenso candidato a prefeito. Mas não deixa de ser um nome forte. Poderia bagunçar o “coreto”...

Também
Outros não engoliram o fato do deputado estadual Marco Aurélio ter aparecido com apenas 1,6% na pesquisa espontânea. Na estimulada, em nenhum dos três cenários, o nome do deputado foi incluído.

Outro lado
Em nota de esclarecimento, ontem a Cemar informou que já foi notificada pelo PROCON e irá exercer o seu direito constitucional de recurso, considerando o prazo estabelecido na legislação vigente. A empresa foi multada em R$ 2.048.200,00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário