JOSÉ AUGUSTO - 10 DE MAIO

JOSÉ AUGUSTO - 10 DE MAIO

Rádio MDB Brasil Nacionais

quarta-feira, 27 de março de 2019

Morre jornalista que sobreviveu na tragédia da Chapecoense

Livro lançado em 2017 pelo jornalista Rafael Henzel.
(Foto: Divulgação) 
Chapecó - Mais uma notícia triste para o futebol. Um dos sobreviventes da tragédia da Chapecoense, o jornalista Rafael Henzel faleceu na noite de terça-feira (26). Ele estava jogando futebol com amigos e acabou sofrendo um infarto fulminante. Rafael Henzel estava disputando sua tradicional 'pelada' de terça-feira com os amigos, quando sofreu um mal súbito. O jornalista foi levado, de helicóptero, ao Hospital Regional de Chapecó, mas acabou não resistindo. Recentemente, ele estava na Europa apresentando o filme 'Nossa Chape', em festivais de cinema

Tragédia!
O jornalista estava no avião da LaMia, que embarcou a delegação Chapecoense rumo a Medellin para a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, mas nunca chegou ao destino final. O acidente vitimou 71 pessoas, entre jogadores, dirigentes, jornalistas e tripulação. Henzel era um dos sobreviventes, ao lado dos jogadores Follmann, Neto e Alan Ruschel, além de dois membros da tripulação. Na ocasião, Henzel sofreu diversas fraturas, precisou ser submetido a uma cirurgia no pé esquerdo e sofreu com infecção hospitalar. Totalmente recuperado, voltou a narrar jogos da Chapecoense e começou a representar o clube em festivais de cinema.

Ele ainda lançou em maio de 2017 o livro "Viva como se estivesse de partida", cujo complemento é "um relato otimista e emocionante do jornalista que sobreviveu à tragédia da Chapecoense". No mesmo ano, passou a atuar como comentarista da RBS TV, afiliada à TV Globo, nas transmissões dos jogos da Chapecoense na Copa Libertadores daquele ano - para a qual o time catarinense entrou por ter sido considerado o campeão da Sul-Americana, mesmo sem jogar a partida da volta.

Chape divulga nota
"A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o profundo pesar e toda a consternação pela notícia do falecimento do jornalista Rafael Henzel, ocorrido na noite desta terça-feira. Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense", publicou à Chapecoense em suas redes sociais. "Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e branca desta instituição, sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol. Desejamos de todo o coração, que a família tenha força para enfrentar mais um momento tão difícil e esta perda irreparável. Os sentimentos e as orações de todos os chapecoenses, torcedores e ouvintes, estão com vocês", finalizou.

Confirmação!
É com profundo pesar que Direção Técnica, Médica, Enfermagem, Administração e Apoio do Hospital Regional do Oeste informa que à 21h10 foi a óbito no pronto socorro desta unidade, o jornalista Rafael Henzel Valmorbida. O paciente chegou ao pronto socorro em parada cardiorrespiratória, vítima de mal súbito durante jogo de futebol com amigos e colegas de imprensa de Chapecó. Todas as medidas para Ressuscitação Cardiorrespiratória foram adotadas, resultando inexitosas.

Equipe médica que prestou assistência formada pelo cardiologista Stefan W. Pereira e pelos emergencistas Jackson Bossoni Mendes, Walter Ferreira dos Santos, direção e funcionários do HRO são solidários aos familiares, colegas de imprensa e incontáveis ouvintes do jornalista e radialista Rafael Henzel Valmorbida.

Fonte: Futebol do Interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário