Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Antonio Américo fala em falta de segurança para mudar local da final da Série B

Castelão é confirmado como palco da final da Série B.
(Foto: Divulgação)
São Luís - Enfim, o presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Antonio Américo, se manifestou sobre a mudança do local do segundo jogo da final, do Campeonato Maranhense da Série B, entre Chapadinha e Pinheiro. O jogo deveria acontecer em Anapurus, no estádio Batistão, onde o Galo da Chapada mandou todos os seus jogos, mas a FMF definiu o estádio Castelão, em São Luís, como local da segunda partida da final, no sábado (3).

Antonio Américo alegou que antes do início da Segunda Divisão, a diretoria do Chapadinha deu entrada, junto à FMF em um documento informando que o estádio Lucídio Frazão, em Chapadinha, não tinha condições de receber seus jogos e que estava indicando o estádio Batistão, em Anapurus, como substituto. O presidente afirmou que por não ter o estádio, o Chapadinha deveria ser desligado do campeonato, mas para não prejudicar a equipe e o futebol, aceitou o pedido da diretoria do Galo da Chapada.

O motivo que levou a Federação a alterar o local da final, segundo Antonio Américo, é que o estádio Batistão, em Anapurus, não tem as condições exigidas para uma final, apesar de ter recebidos os jogos da primeira fase e da semifinal (este, segundo ele, só aconteceu porque o Juventude concordou). Ele informou que o Batistão não tem vestiário e os jogadores são obrigados a trocarem de roupas em uma escola próxima, além de ter, apenas, um banheiro. Além disso, não oferece segurança para um público maior, o que acontece em partidas desse porte. Por conta dessa falta de condições e segurança, decidiu levar o jogo para o Castelão, em São Luís.

Por último, Américo disse que recebeu um pedido da diretoria do Chapadinha para que o jogo fosse em Santa Quitéria, o que não foi aceito. No seu argumento, o presidente da FMF disse que a Prefeitura de Santa Quitéria não está cedendo o estádio para os jogos da equipe local no Seletivo, que vai acontecer, ainda este ano, como, agora, já pode ceder o estádio para uma equipe que, sequer, é da cidade?

Para finalizar, ele disse só está aguardando um documento da Sedel estadual, para oficializar o segundo jogo da final, entre Chapadinha e Pinheiro, no estádio Castelão, em São Luís. 

Confira a entrevista, na íntegra, do presidente da FMF, abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário