Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

sexta-feira, 25 de março de 2016

Bastidores da política desta sexta....

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta sexta-feira, 25 de março de 2016.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
25 de março de 2016

Precipitação
O PCdoB errou com a retirada prematura da pré-candidatura a prefeito do secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto. O tempo dava para que seu nome tivesse condições de ser viabilizado, especialmente pelo volume de obras que o estado está direcionando para Imperatriz, isso sem falar nas obras da administração municipal, cujo prefeito, Sebastião Madeira, já estava decidido a apoiar Clayton. Tinha chances de ser imbatível. Possivelmente o nome dele fosse mais leve do que o do deputado  Marco Aurélio, ultimamente alvo de ataques por causa da falta de concluir mandato. À frente da Sinfra, Clayton já demonstrou que tem perfil de administrador. Mas a pressa venceu a paciência, impedindo-o de comandar os destinos da cidade pelos próximos quatro anos.

DEM
O DEM fechou o prazo da “janela” com três vereadores. Os dois que já tinha – Antonio José e Richard – e Esmerahdson de Pinho. O partido realizou várias filiações e está buscando mais nomes. Dia 2 haverá um ato político na casa do deputado Antonio Pereira, às 19h, com lideranças da região. Haverá a presença do deputado federal Juscelino Resende. O DEM terá Diretório, e não Comissão Provisória, com Esmerahdson sendo o presidente. Esta semana começam as inserções do partido na TV, indo até maio. Ele acredita que depois das inserções aparecerá bem nas pesquisas à sucessão do prefeito Madeira.

E...
O DEM é “100% impeachment”. O deputado maranhense Juscelino Filho disse que “estamos em sintonia com o pensamento da maioria que foi às ruas e dos 68% dos favoráveis, de acordo com a Pesquisa Datafolha. Os 28 deputados federais e os 4 senadores do DEM apoiam e estão engajados nesta causa”, destacou.

Ele disse
Como cristão, interpreto a Bíblia como um livro vivo, que nos ajuda a compreender a história do mundo. Não são comparações, são ensinamentos. Como cristão, lembro também que Ele pregou a tolerância, o diálogo, a fraternidade e a paz. Jamais a violência ou o ódio fascista”. Palavras do governador Flávio Dino (PCdoB).

Levantamento
Recentemente o Tribunal de Contas da União (TCU) realizou levantamento de auditoria com o objetivo de obter uma visão abrangente sobre a situação geográfica e econômico-social do Estado do Maranhão. No trabalho, foram mapeados os principais desafios ao desenvolvimento local, dispersos nas áreas de escolhas políticas, planejamento e gestão governamentais, agropecuária, educação, saúde, infraestrutura e assistência social. O Estado, cuja área é de 331.936,95 km², equivalente à 3,90% do território nacional, possui taxa de urbanização de 58,9%, inferior ao registrado nos demais estados do Brasil (84,3%), e para região nordeste (73,1%). 

Levantamento II
No setor de saúde, os dados levantados demonstram que apesar das leves melhorias em alguns indicadores, os números do Maranhão ainda representam a pior marca do País no que se refere às taxas de mortalidade infantil (23,5 óbitos por mil nascidos), de médicos e de disponibilidade de leitos hospitalares, inclusive de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O segundo maior estado da região nordeste também apresenta alta taxa de analfabetismo (19,9%) e de analfabetismo funcional (31,3%), devido à evasão e à defasagem de alunos no processo de formação. As informações colhidas no levantamento serão utilizadas como parâmetro na definição de áreas prioritárias em futuros trabalhos do tribunal. Esse é o preço que o Maranhão está pagando pelos longos anos de falta de investimentos nos setores prioritários, como saúde, educação e infraestrutura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário