Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB Internacionais Dançantes

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Bastidores da política desta terça...

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta terça-feira, 10 de novembro de 2015
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
10 de novembro de 2015

Prego batido?
O prefeito Sebastião Madeira continua calado em relação à sucessão municipal, mas nos meios políticos já não se tem mais dúvida de que o PSDB lançará candidato próprio e o nome já estaria escolhido, o secretário de Regularização Fundiária, Daniel Souza, embora haja outros pretendentes, como Esmerahdson de Pinho, Cabo J. Ribamar e Miriam Reis. Na convenção do PCdoB, o secretário de Estado Márcio Jerry disse que o candidato do grupo estava na mesa. Madeira imediatamente observou que também poderia estar na plateia. Era Daniel. Quando foi anunciar a quebra de contrato com a VBL, Madeira foi para a Secretaria Fundiária e Daniel ficou do seu lado. Madeira viajou para Brasília e levou o secretário. O secretário de Educação, Zesiel Ribeiro, foi vistoriar a reforma da escola Juraci Conceição e levou Daniel. Como se vê, a estratégia é levar o pré-candidato aos atos prefeiturais, enquanto não chega o período proibido pela legislação eleitoral.

E...
No próximo sábado, o vereador Esmerahdson de Pinho fará um grande encontro para oficializar a sua pré-candidatura à prefeitura. Só que para ser candidato, teria que procurar outro partido, porque no PSDB dificilmente conseguiria, já que Daniel Souza é o preferido do prefeito Madeira, especialmente depois que votou contra o projeto do Executivo sobre o horário de funcionamento do comércio. Mas De Pinho vai para a luta em busca da viabilização do seu nome, acreditando que eleitoralmente tem condições de disputar o pleito com condições de vencer. É aguardar.

Alvo
O Delegado Assis Ramos passou a ser atacado por aliados de outros pré-candidatos, depois que anunciou a sua filiação ao PMDB. Como estratégia para desgastá-lo, estão divulgando nas redes sociais que ele está no partido da Família Sarney. “Se ele está sendo atacado, é porque está incomodando os adversários, mas não vão conseguir atingi-lo”, disse ontem um aliado de Assis Ramos. É só o começo de uma eleição que promete ser marcada por duros ataques.

Preferido
Assis Ramos ingressou no PMDB depois que conversou com a cúpula estadual, portanto com a garantia de que será candidato. Mas ontem uma fonte informou que, se depender do senador Edison Lobão, o partido apoiaria o ex-prefeito Ildon Marques de Souza. Só que há peemedebistas magoados com Marques, em função de uma entrevista que concedeu recentemente, quando disse que do PMDB só queria os minutos disponíveis no horário eleitoral gratuito no rádio e na tv. Ele não se cheira com os dirigentes locais do partido desde a convenção das eleições passadas, quando teve a candidatura barrada. O PMDB apoiou Madeira.

Cima pra baixo
Quando se diz que as decisões político-partidárias vêm de cima pra baixo, ainda há quem duvide. Na semana passada a coluna revelou que a filiação de Assis havia sido decidida pela cúpula estadual. Agora o Pastor Porto, ao comentar sobre criação de um bloco envolvendo o seu PPS, revela que “a discussão ainda está na jurisdição federal e estadual”. Isso quer dizer que quando chegarem as conversações na base, será só para dizer amém. Assim é. O resto é blá-blá-blá.

Polêmica
A expectativa esta semana na Câmara Municipal de Imperatriz é em torno do projeto do Executivo sobre o funcionamento do comércio aos domingos e feriados. Na terça-feira passada a votação terminou empatada por 10 a 10. O presidente da Câmara, José Carlos Barros, prometeu colocar o projeto novamente em votação esta semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário