Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB Internacionais Dançantes

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Bastidores da política desta sexta....

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta sexta-feira, 27 de novembro de 2015.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
27 de novembro de 2015

Gazetagem
Ontem o vereador Chiquim da Diferro usou o Grande Expediente para demonstrar a sua inquietação diante da ausência de vereadores nas sessões. Ele cobrou da presidência da Casa que seja descontado no subsídio de quem faltar três reuniões consecutivas e não justificá-las, como está no Regimento Interno. Dos 21 vereadores, ontem estiveram presentes 14. Se tivesse faltando mais um, não teria havido quorum para votar um projeto de lei do Executivo sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2016, que deveria ter sido votado na quarta-feira, o que não aconteceu exatamente devido à ausência de vereadores.  Às vezes a sessão começa com atraso porque a presidência fica esperando vereador chegar para que haja quorum. “Em 90% das sessões não passa de 15 o número de vereadores presentes. Chega, isso é inadmissível”, afirmou Diferro, observando que na campanha os candidatos prometem ser diferentes, mas quando chegam na Câmara são piores do que os anteriores. Vale lembrar que as sessões são três vezes na semana - terça, quarta e quinta -, com início às 9h e raramente passam das 11h. E muitos saem antes do término.

Zangado
O presidente da Câmara, José Carlos Barros, usou a tribuna na sessão de ontem para atacar durante um blogueiro que teria revelado que nove vereadores poderiam ser investigados pela Operação Sermão aos Peixes, que apura desvio de dinheiro da saúde no Maranhão, porque eles haviam apoiado um candidato a deputado. José Carlos chamou o blogueiro de “canalha, bandido, que vive extorquindo dinheiro dos políticos”. Entretanto, não citou o nome de quem fez a matéria, considerada pelo vereador “boba e mentirosa”.

Cobrança
O vereador Hamilton Miranda destacou que no Governo Madeira há muitas coisas boas, mas não poderia deixar de apontar as falhas. Ele criticou a omissão das secretarias competentes em relação ao grande número de camelôs nas ruas da cidade, especialmente no centro comercial, dificultando a passagem dos pedestres e prejudicando os comerciantes legalizados. Segundo ele, está igual ao caso do transporte coletivo, em que há falta de fiscalização contra os clandestinos e que gerou todo o problema ora verificado. “Vai terminar forçando os comerciantes a caírem na ilegalidade. Faço um apelo ao prefeito Madeira para que tome providências. No início do seu primeiro mandato ele prometeu que iria resolver”, disse Hamilton.

Reforço
Cerca de 1.300 policiais estão no último mês do Curso de Formação da Academia de Polícia do Maranhão. Em 30 dias, todos estarão em ação, segundo comentou ontem o governador Flávio Dino.

Lá e cá
Na sessão de ontem, o vereador João Silva abordou os escândalos de corrupção no Brasil, destacando a prisão do senador Delcídio Amaral (PT). Ao usar da palavra, o vereador Adonilson Lima afirmou que os vereadores também não deveriam se esquecer das questões do Estado e do município, puxando o caso da Operação Sermão aos Peixes.

Pegou mal
Causou grande repercussão, principalmente entre os seus aliados e eleitores, o posicionamento do senador Roberto Rocha (PSB-MA) na votação sobre a revogação da prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso pela operação Lava Jato. Para surpresa, Rocha foi um dos 13 senadores que votaram pela revogação. Outro maranhense, João Alberto Souza (PMDB), também foi favorável. Já Edison Lobão se absteve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário