Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB Internacionais Dançantes

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

De quem é a culpa?

Imperatriz - Com a derrota, logo na estréia, já apareceram as primeiras críticas para o time e o técnico, Marcelo Sales, do Imperatriz. Críticas com o time, até pode se aceitar. Agora, contra o Marcelo, são injustas. 

Futebol não se ganha só dentro das 4 linhas. Da mesma forma que se ganha jogo fora de campo, também se perde. A derrota de sábado é uma dessas que foi perdida fora das 4 linhas.

Não se admite, um time que está treinando a mais de 30 dias e, na hora da estréia, ter apenas 14 jogadores, de um elenco com mais de 30, a disposição do técnico.

Alguém precisa pagar essa conta. Quem, eu não sei. Da mesma forma que criticamos a diretoria passada, devido à forma amadora como administrava o clube, agora não pode ser diferente.

Que o presidente, Alex Santos, abra o olho. Ele não pode, e nem deve, querer resolver tudo sozinho. Ou seja, bater o escanteio e fazer o gol de cabeça. Tem que ter pessoas qualificadas em cada departamento. O departamento de futebol é um e, por várias vezes, foi dito para contratarem um diretor de futebol ou um supervisor profissional. Acostumado e com experiência nessa pasta. Não contrataram.

Outro exemplo dessa sobrecarga em cima do presidente. Falei com ele após o jogo, por volta das 22h17min, me respondeu dizendo que, ainda, estava na bilheteria, fechando o borderô. Me desculpem, mas isso não é atribuição do presidente do clube. Ou ele tem alguém de confiança na administração financeira, ou vai pagar o mesmo preço das diretorias passadas.

Imaginem, o presidente de Flamengo, Corinthians, ou até mesmo do Sampaio, na bilheteria fechando borderô de jogo.

Profissionalização, já!

Um comentário:

  1. Existem situações no esporte que não entendo e que, com certeza não da pra entender.
    Primeiro: as contratações no esporte estão sempre acima e muito do que estabelece a Constituição Federal com referencia registro de contratos de trabalho.
    Segundo: Um profissional é avaliado, contactado e contratado.
    Terceiro: Se diz contratado após obedecida toda a burocracia exigida(Artigo 487 CLT). Assim sendo, fico me perguntando sobre a atual situação doa time de futebol e principalmente aos do nosso Estado. Será que os dirigentes de futebol não sabem que uma vez enviada a documentação para a Federação a mesma se obriga a informar no BID num prazo de 72 horas? A verdade é que os atletas não tiveram seus contratos assinados em tempo hábil e não tiveram seus registros efetivados. Só que, voltando a CLT todos vão receber os valores dos seus salários desde o primeiro dia em que se colocaram a disposição do Time. Meu caro Carloto Junior aí se eu fosse o treinador me meteria também nesta linha de compromissos, pois quem leva a pancada é ele; sendo xingado de burro e incompetente por uma minoria que, se quer sabe do
    das limitações de alguns dirigentes. Deixar de registrar atletas num tempo hábil é simplesmente incompetência. Não sou anônimo
    Silvino A P Moreira.
    fica aqui a minha indignação.

    ResponderExcluir