Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

domingo, 14 de junho de 2015

Bastidores da política deste domingo...

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição deste domingo, 14 de junho de 2015.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
14 de junho de 2015

Ainda quatro anos
Os prefeitos que serão eleitos em 2016 não terão os cinco anos de mandato, porque a Câmara dos Deputados manteve quatro anos para os próximos mandatários. Somente a partir de 2020 é que valerá o mandato de cinco anos. Bom para aqueles prefeitos que não poderão disputar a reeleição no próximo ano e que desejam voltar a comandar o município, pois terão um ano a menos de espera. Além de não terem cinco anos, os prefeitos eleitos em 2016 não poderão ser reeleitos. Somente os que atualmente  exercem o cargo terão esse direito. Acabou-se a reeleição. As disputas ficarão mais equilibradas, porque a máquina pública estará fora do jogo. Prefeitos poderão até usar a força da máquina em favor de seu candidato, mas não como se estivesse ele próprio disputando. Também os mandatos de deputados (distritais, estaduais e federais), de governadores e de presidente da República eleitos em 2018 ainda serão de quatro anos. No caso dos senadores, aqueles eleitos em 2018 terão nove anos de mandato para que, em 2027, as eleições gerais sejam com mandatos de cinco anos também para o Senado. O mandato atual de senadores é de oito anos.

Coincidência
Foi rejeitada a emenda que previa a coincidência das eleições municipais e gerais. Dessa forma, pelo fato de o mandato passar a ser um número ímpar, haverá pleitos a cada dois ou três anos: em 2016 (municipais), 2018 (gerais), 2020 (municipais), 2022 (gerais), 2025 (municipais), 2027 (gerais), 2030 (municipais) e sucessivamente.

Dinheiro
Nas redes sociais estão atribuindo ao prefeito Madeira a afirmação de que para ganhar eleição  tem que ter dinheiro. Verdade. Mas depende da situação. Já se viu candidato derramar muito dinheiro e não vencer. E liso ganhar.  Em Imperatriz, por exemplo,  Jomar Fernandes fez uma campanha sem dinheiro e venceu.  

Visita
Ontem pela manhã o advogado Sergio Tamer esteve visitando O PROGRESSO, acompanhado de Valmir Alves, ex-gestor da SEJAP em Imperatriz. Ele foi recebido pelo Diretor Superintendente Sergio Godinho. Tamer foi secretário de Justiça e Administração Penitenciária no governo Roseana Sarney. No momento está afastado da política-partidária.

Resultados
Mostrando fotos de armamento e drogas, ontem, o governador Flávio Dino  comentou nas redes sociais o resultado de operações policiais realizadas na sexta-feira. Prisão de quadrilha de assaltantes de banco e apreensão de grande quantidade de droga. “Como já sublinhei, herdamos uma situação de total descontrole na segurança pública. Estamos enfrentando o problema com resultados concretos”, destacou o governador.

Governadora
O Estado do Tocantins está sob o comando da vice-governadora Cláudia Lelis (PV). Ela assumiu interinamente o governo em função da viagem do governador Marcelo Miranda (PMDB) à Espanha e Itália. Durante a transmissão de cargo Miranda relembrou a primeira vez que assumiu o governo. “É com alegria que recebemos aqui o pai da vice-governadora Cláudia Lelis, senhor José Martins. Olhando para ele, relembrei da primeira vez que assumi interinamente o Governo do Estado e sei a importância desse momento, de um pai ver o seu filho ascender a um posto de tanta responsabilidade”. O governador retorna no dia 24.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário