Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Bastidores da política desta quarta....

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta quarta-feira, 27 de maio de 2015.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
27 de maio de 2015

De novo
O meio político açailandense está agitado. Ontem a cidade foi sacudida por uma decisão da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), determinando o afastamento da prefeita Gleide Lima Santos. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) foi comunicado da decisão e o vice-prefeito Juscelino Oliveira e Silva deverá ser empossado. Gleide é acusada de ter usado máquinas e profissionais em serviços na fazenda de sua propriedade. Açailândia, desde que foi emancipada de Imperatriz, tem vivido instabilidade político-administrativa. Já houve problemas com Raimundo Sampaio, primeiro prefeito eleito, Leonardo Queiroz, Deusdedith Sampaio e a própria Gleide.

Nomeação
O ex-presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, Antonio Rodrigues Salgado Filho, foi nomeado para um cargo na Secretaria de Articulação Política, comandada pelo jornalista Márcio Jerry. Salgado é da linha de frente do grupo comandado por Rosângela Curado, subsecretária de Estado da Saúde e pretensa candidata a prefeita de Imperatriz.

Voos
Hoje à noite a Associação Comercial e Industrial de Imperatriz realiza um encontro para discutir questões relacionadas ao transporte aéreo. Há uma preocupação da classe empresarial com a eliminação de voos para a cidade.

Olha aí!
Segundo uma fonte, a reunião entre o prefeito Sebastião Madeira e a subsecretária estadual de Saúde, Rosângela Curado, durou cerca de duas horas. Além de assuntos relacionados à saúde, como o caso da UPA do Parque São José, ainda sem funcionar, os dois teriam falado sobre política. Madeira teria se queixado muito do presidente da Câmara, José Carlos Soares Barros, que está rompido com ele.

Avanço
O governador Flávio Dino destacou ontem que a produção de gás no Maranhão está avançando. Segundo ele, um passo importante para a política industrial. Os empregos gerados nas obras são 400, atualmente.

Crise
Nunca presenciei uma crise tão grande como a de agora”. A afirmação foi feita pelo presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, na abertura da XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que acontece até esta quinta-feira. Segundo ele, a crise não é apenas econômica e sim estrutural, e o pior, ela se aprofunda a cada ano. “Tudo isso tem que ser reparado no novo Pacto Federativo. Ele tem que ser transparente e pensado junto aos Municípios. A conjuntura atual com a crise econômica e crise política força a União a fazer ajuste, mas, com isso, o prefeito vai ser obrigado a fazer ajuste nas prefeituras”, observou o presidente da entidade.

Crise II
Paulo Ziulkoski destacou que o corte de R$ 21 bilhões de emendas e o ajuste fiscal impactam diretamente nos Municípios. Além disto, os Restos a Pagar (RPA) somam R$ 35 bilhões, assim mais de 60 mil obras estão paradas nos municípios, prejudicando a gestão, a população e os empresários. “Será que os prefeitos têm coragem de vir a Brasília devolver os programas federais?”, indagou o presidente.

Presente
Representando o governador Flávio Dino, o vice-governador Carlos Brandão participará da XVIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. A expectativa é a de que 72 prefeitos do Maranhão estejam presentes no evento, que tem como foco as discussões sobre a governança nos municípios e estados. Entendem que a reformulação do modelo federativo é uma eficaz saída, sobretudo no que diz respeito à destinação de mais tributos constitucionais a eles distribuídos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário