Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Clayton Noleto destaca importância da UEMASUL

Marco Aurélio, Flávio Dino, Madeira e Clayton Noleto.
Imperatriz - Terça-feira (1) é uma data histórica, em que foi sancionada, pelo governador Flávio Dino, a Lei que cria a primeira universidade estadual do Sul do Maranhão: a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL). A solenidade da assinatura aconteceu em Imperatriz.

A autonomia do campus da Universidade Estadual do Maranhão de Imperatriz é um desejo concretizado da comunidade acadêmica de mais de três décadas.  “Quando eu era estudante desta casa já sonhávamos com a descentralização. Agora participamos deste momento, da criação de uma nova universidade que vai atender Imperatriz e a Região Tocantina”, disse o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

O campus de Imperatriz conta com dois mil alunos, 106 professores efetivos, 59 contratados e mais de 100 bolsas de pesquisa, extensão, bolsa de apoio técnico à pesquisa voltado a professores especialistas, bolsa trabalho e de estágio. Para o professor Expedito Barroso, além de aumentar esses números, os estudos serão direcionados aos potenciais da região. Segundo ele, isso será possível porque a universidade terá autonomia orçamentária, administrativa, disciplinar e pedagógica. “Isso representa a cumprimento da Constituição Federal que trata o ensino com autonomia em todas as esferas”, avaliou.

Já o deputado estadual Marco Aurélio mencionou a coragem do governador em confrontar um corporativismo histórico. “Esta é luta de gerações e só tem sentido com a participação popular. Quando Flávio Dino enfrentou um corporativismo, que há anos centraliza a maior parte dos cursos e recursos em São Luís, atende a esse anseio popular”, disse.

Outra conquista da comunidade foi o anúncio dos reparos na estrutura física do campus do centro. “Hoje nós temos necessidades básicas. Falta água no Centro, banheiros dignos, acessibilidade, a instalação elétrica é antiga. Nossa conquista foi muito além do que pensávamos”, disse a coordenadora do Diretório Acadêmico de Letras Inglês Literatura (DALIL), Waquiria Lima.  

As obras serão executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (SINFRA) e Clayton Noleto afirmou que toda a reforma será definida por meio de diálogos com a comunidade acadêmica. “Vamos articular reuniões com estudantes, professores e servidores, como estamos fazendo nas obras da SINFRA porque o nosso objetivo é atender as reais necessidades da comunidade”, anunciou.

Texto: Assessoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário