Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Bastidores da política desta quarta...

Imperatriz - Confira alguns tópicos da "Coluna Bastidores", escrita pelo jornalista, Coló Filho, no jornal "O Progresso", edição desta quarta-feira, 15 de junho de 2016.
Jornalista, Coló Filho, de O Progresso.

Bastidores
15 de junho de 2016

Fim de coligações
Nova iniciativa para acabar com as coligações partidárias nas eleições proporcionais pode avançar no Senado. Uma proposta de emenda constitucional (PEC 151/2015) está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O texto é do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), que contou com o apoio de 32 assinaturas de colegas. As eleições proporcionais são usadas para a escolha de deputados federais, estaduais e vereadores. Com as coligações, o excesso de votos dados a candidato de um partido ajuda a eleger não apenas companheiros da mesma legenda, mas também filiados de outras agremiações que façam parte da aliança partidária. Na prática, coligações que têm candidatos com força para conquistar muitos votos conseguem “puxar” outros com menor votação. Em 2010, por exemplo, o deputado federal Tiririca (PR) ajudou a levar para a Câmara dos Deputados integrantes do PT e do PCdoB de São Paulo. Sem participar de coligações, os partidos “nanicos” podem deixar de ter representação nas casas legislativas. O Senado chegou a aprovar, em março de 2015, outra proposta – PEC 40/2011, do ex-senador José Sarney, que restringia as coligações. Porém, a matéria foi arquivada pela Câmara dos Deputados, depois de ter sido declarada prejudicada. De acordo com as informações da Agência Senado, se aprovada na CCJ, a matéria seguirá ao Plenário para discussão e votação em dois turnos. Por ser uma PEC, a proposição exige voto de três quintos dos integrantes da Casa, a chamada maioria qualificada. Se seguir para a Câmara, o texto deverá ser submetido a igual rito de votação.

Reeleição
Nas eleições municipais de 2012 foram reeleitos seis vereadores, mas a Câmara tinha apenas 13. A atual legislatura é que passou a ter 21 vereadores. A expectativa este ano é quanto ao número que será reeleito. Para alguns analistas, o número não passaria de 8. É verdade que a maioria tem chances, mas há concorrentes fortes surgindo. Da equipe de assessores do prefeito Madeira há alguns que estão no páreo. Não é à toa que despertaram ciúmes de vereadores e passaram a ser alvos do Legislativo. É aguardar.

Vice
Se for candidato, Marco Aurélio (PCdoB) pode ter um tucano como vice – Miriam Reis ou Cabo J. Ribamar. O vice de Rosângela Curado (PDT) seria Esmerahdson de Pinho (DEM). E os vices de Ildon Marques (PSB) e Delegado Assis Ramos (PMDB), quais seriam? O companheiro de chapa de Ildon sairia do PP, sendo especulados os nomes de Frederico Angelo e do vereador Hamilton Miranda. Quanto a Assis Ramos, não se tem ainda nomes.

Situação
O presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares, entregará ao ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, um relatório sobre a situação do rio Tocantins. Existe hoje uma grande preocupação dos imperatrizenses sobre o futuro da nossa maior riqueza natural.

Indefinição
O Partido dos Trabalhadores em Imperatriz continua sem bater o martelo sobre os rumos que tomará nas eleições. A sigla de Lula e Dilma espera uma definição sobre a aliança PCdoB/PSDB. Se for concretizada, o PT não entra e aí lhe resta Rosângela Curado (PDT) e candidatura própria. Em caso de lançar candidato, tem como opções o Professor Jorge, presidente da legenda, e o jornalista/historiador Adalberto Franklin, que disputou as eleições passadas.

Sem jeito
Dunga saiu e entrou Mano Menezes. Nada mudou. Mano saiu e entrou Felipe Scolari. Vexame na Copa do Mundo. Sai Scolari e volta Dunga. Tudo na mesma. E agora Dunga é tirado, novamente. Vai entrar Tite. E esperem. Tudo como dantes no quartel de Abrantes...

Importante!
As famílias de Imperatriz devem ficar atentas pra atualizarem seu cadastro no Cadúnico, o sistema responsável por atualizar os dados das famílias nos programas sociais do Governo Federal. É importante também atualizar as informações para não sair da Tarifa Social de Energia Baixa Renda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário