Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

sábado, 17 de junho de 2017

Moto Club recebe o ASA onde só a vitória interessa

Bebeto confirmado na lateral. (Foto: Weliandrei Campelo)
São Luís - Jogando em casa, o Moto Club projeta os sete pontos na classificação do Campeonato Brasileiro da Série C e para que isso seja possível, tem que vencer o ASA na partida marcada para às 4 da tarde deste sábado (17), no estádio Castelão, em São Luís, pela 6º rodada da competição. 

O resultado do último jogo não foi o que o time Rubro Negro pretendia, pois ficou apenas no empate, sem gols, contra o Botafogo (PB). Com este resultado, o time não ganhou nenhuma posição e continua na sétima colocação com 4 pontos. O risco é que o Moto está com a mesma pontuação dos times que estão na zona de rebaixamento, inclusive o ASA. A ligeira superioridade do Moto é por conta dos critérios de desempate.

Moto Club
O treinador Leston Júnior não pode contar com o zagueiro Michel, que vai cumprir suspensão automática por conta do terceiro cartão amarelo. No lugar dele, Wanderson e Laerte são as opções e a decisão ficou para o vestiário, momentos antes do jogo.

As demais peças do time são as mesmas das rodadas anteriores, assim o time vai com Márcio Arantes, no gol; Bebeto, Wanderson ou Laerte, Lula e Lorran; Diogo Oliveira, Felipe Dias, Vitinho, Válber e Raí; Rafamar.

ASA
O ASA é comandado pelo ex-treinador do Moto, Marcelo Villar. O time de Arapiraca (AL) está na zona de rebaixamento e precisa a todo custo de pontos. O time alagoano não vai contar com o zagueiro André Lima, que está suspenso, e o lateral Léo Campos, em recuperação no departamento médico. 

O provável time forma com Carlão, no gol; Everton, Mauro Viana, Eron e Airton; Mazinho, Juninho, Doda e Djalma; Leandro Kível e Jean Carlos.

Arbitragem
O trio para o jogo desta tarde é formado por paulistas. O árbitro principal é Rafael Gomes Felix da Silva, auxiliado por Ricardo Pavanelli Lanutto e Patrick Andre Bardauil. O quarto árbitro é José Henrique de Azevedo Júnior, do Maranhão.

Fonte: GE Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário