quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Rapidinhas desta quarta-feira...

Adauto Carvalho anuncia renúncia da presidência do Imperatriz.
(Foto: Ananda Portilho).

Imperatriz - Estamos chegando ao fim de um ano atípico, diante de uma das maiores pandemias já registrada no mundo todo. O futebol, com certeza, foi o mais afetado. Entre todos os seguimentos é o único, até o momento, que não conseguiu a liberação para a presença de público, mesmo com proposta da capacidade reduzida, nos estádios. Os clubes tiveram que se virar nos trinta para cumprir os compromissos financeiros e alguns deles não conseguiram, caso do Imperatriz (Cavalo de Aço), que chega ao fim do ano com uma dívida de mais de  US$ 40 mil dólares, que está impedindo registro de jogadores junto a CBF. A expectativa e esperança é que o ano que se aproxima (2021) possa ser diferente e que a tão esperada vacina possa chegar logo, para que a população possa voltar a ter uma vida normal.

Série B
Chegando a 32ª rodada (alguns clubes, ainda, com 31 jogos), o Brasileiro da Série B está entrando na reta final. Restando seis rodadas e com a previsão de encerramento para o dia 30 de janeiro, a Chapecoense lidera com 62 pontos, praticamente, com o acesso garantindo. São 14 pontos de diferença para o 5º colocado, CSA (48). Para o 2º colocado, América-MG (60), são 2 pontos de diferença, o que impede cravar a conquista do título.  Cuiabá (51) e Juventude (49) fecham o G-4, sendo que a equipe mato-grossense é a única das quatro que já realizou 32 jogos. O Sampaio Corrêa, que por várias rodadas se manteve no G-4, vem caindo e ocupa a 8ª colocação, com 45 pontos, em 31 jogos. A equipe maranhense perdeu performance e precisa reagir para tentar voltar a brigar pelo acesso. Está 4 pontos trás do 4º colocado, o Juventude (49). O próximo compromisso do Sampaio será contra o CSA, no sábado, às 16h30, em Maceió, no estádio Rei Pelé.

Finalistas
A noite desta quarta-feira é de definição dos finalistas da Copa do Brasil. Às 21h30, o América-MG recebe o Palmeiras, no Independência, enquanto o São Paulo recebe o Grêmio, no Morumbi. Nos jogo de ida, o Coelho conseguiu um empate, em 1 x 1, com o Palmeiras, em São Paulo. Com isso, quem vencer se classifica. Novo empate, a vaga vai ser decidida nos pênaltis. Na outra semifinal, o Grêmio, que venceu o primeiro confronto, por 1 x 0, em Porto Alegre, precisa de um empate para chegar à final. Para reverter a situação, o São Paulo precisa vencer por 2 gols de diferença. Caso vença por 1 gol, a decisão, também, vai para as penalidades máximas. Lembrando que na Copa do Brasil o gol fora de casa não é critério de desempate.

Renunciou
Em coletiva realizada na manhã desta quarta-feira (30), o presidente do Imperatriz, Adauto Carvalho, anunciou a sua renúncia. Com ele todos os integrantes da diretoria estão deixando o clube, inclusive o vice, Dr. Wagner Ayres. Antes, Adauto fez uma explanação dos seus 3 anos de mandato (2018/19/20). Quando assumiu (2018), último ano da administração do ex-presidente Damião Benício, Adauto conseguiu o vice-campeonato maranhense, em decisão com o Moto Club. No mesmo ano conquistou o acesso para o Brasileiro da Série C de 2019. No segundo ano, já eleito para o triênio 2019/20/21, conquistou o estadual de 2019, novamente diante do Moto Club e se manteve na Série C, quase conseguindo o acesso para a Série B, sendo eliminado pelo Juventude-RS. Neste ano (2020), não conseguiu chegar à final do estadual, foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, pelo Vitória, não passou da primeira fase da Copa do Nordeste, além de ter realizado a pior campanha do clube no Brasileiro da Série C, onde teve uma vitória, apenas, e 17 derrotas, sendo rebaixado para a Série D do próximo ano. Disse que recebeu o clube na Série D e esta deixando no mesmo lugar, mas com um estadual a mais.

Prestação de contas
Em sua explanação, o ex-presidente Adauto Carvalho disse que recebeu o clube com mais de R$ 1 milhão de dívidas trabalhistas, de administrações anteriores e que, durante seus 3 anos de mandato, pagou, aproximadamente, R$ 900 mil reais, um valor bastante considerável. Além disso, explanou sobre outras despesas, como a casa do atleta, a loja e o escritório do clube, imóveis de sua propriedade, os quais o clube não precisou pagar aluguel nesses 3 anos. Além disso, elencou sobre despesa de alimentação dos atletas, suplementos, ônibus e combustível para deslocamento do elenco para treinamentos, sem falar em medicamentos, tratamentos e outros para o elenco. Além disso, a folha de pagamento e despesas nas viagens do clube, que deixava a cidade um dia antes do estipulado pela CBF e que o clube pagava por fora. Falou sobre as cotas da Copa do Brasil e Nordeste, onde algumas foram antecipadas e outras bloqueadas para o pagamento dos R$ 900 mil de processos trabalhistas. Sobre o carro doado pela CBF, Adauto disse que o mesmo está em uma concessionária da cidade a disposição do clube. Não pôde realiza o bingo, como desejado, porque a CBF exige que o clube use o mesmo, pelo menos durante um ano. Fechou falando que sem renda de bilheteria, por conta da Pandemia, o clube passou por sérias dificuldades financeiras, o que levou ele a fazer a parceria com a empesa JB Sports, que acabou não dando certo.

E o débito?
Adauto Carvalho reconhece o débito de US$ 40 mil dólares junto ao Fénix, do Uruguai, na vinda do jogador Breno. Foi taxativo em afirmar que não tem condições de bancar esse valor do bolso, mas que está disposto a buscar mecanismo para resolver o problema, mesmo não continuando na presidência do clube. Entre eles, existe uma mesma situação com um jogador (Matheus João), que foi negociado com o Portimonense, de Portugal, onde o Imperatriz tem o mesmo direito que o Fénix, em receber, aproximadamente, a mesma quantia. Além disso, falou sobre uma ação, denominada "Caminhão de Prêmios", junto as empresas da cidade, que levantaria fundos para ajudar na quitação da dívida. Por fim falou que, se todos abraçassem o clube, o fardo do Cavalo de Aço seria mais leve e o clube sairia dessa situação e voltaria a dá muitas alegrias aos seus torcedores.

Sem Cavalo de Aço?
Por diversas vezes ouvi comentários que existem pessoas interessadas em assumir o Cavalo de Aço. Bom, chegou a hora, já que o clube está sem presidente. De acordo com as informações, o presidente do Conselho Deliberativo, Dr. Antonio Torres, deve convocar uma reunião extraordinária para a próxima segunda-feira (4). Na pauta: quem vai assumir o Imperatriz? Caso não apareça nenhum pretendente, o time vai ficar fora das competições de 2021, já que sem resolver a dívida junto ao Fénix/FIFA, não vai poder registrar jogadores junto a CBF. Quando conseguir voltará às atividades tendo que disputar a Série B do estadual. 

E agora, José?
Ainda sobre a renúncia do presidente Adauto Carvalho, seria importante que ele apesentasse a prestação de contas dos seus 3 anos de mandato ao Conselho Deliberativo e que fosse divulgado nas redes sociais do clube. Assim muitas pessoas teriam o conhecimento do gasto para manter um time de futebol profissional. De onde vem as receitas, onde e como elas são gastas. Só assim, o torcedor vai ter a noção e o conhecimento de como é dificil fazer futebol no Maranhão e manter um clube profissional. Só nos resta desejar sorte ao Cavalo de Aço no ano que se aproxima. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário