Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

sábado, 17 de junho de 2017

Coluna Na Marca do Pênalti deste sábado...

Imperatriz - Confira alguns tópicos da Coluna, "Na Marca do Pênalti", edição deste sábado, 17 de junho de 2017, do Jornal "Correio Popular", escrita pelo radialista Carloto Júnior.
Radialista Carloto Júnior.

Coluna Na Marca do Pênalti
17 de junho de 2017

O Sampaio...
...Corrêa saiu na frente na decisão do Campeonato Maranhense de 2017 ao vencer o Cordino, por 2 x 1, na primeira partida da decisão, realizada na quinta-feira (15), no estádio Castelão, em São Luís. O Tricolor perdeu a chance de fazer um placar mais elástico, o que deixaria a equipe mais tranquila para o segundo jogo, a princípio marcado para o dia 22, aqui em Imperatriz. Se na conseguiu um placar melhor, pelo menos o Sampaio inverteu a vantagem e precisa de um empate para levantar a taça. Para conquistar o título (inédito), o Cordino precisa vencer por qualquer placar. As duas equipes tem jogos no fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. O Sampaio vai ao Ceará, enfrentar o Fortaleza, pela Série C. Já o Cordino recebe o Altos, do Piauí, também, no domingo, em Barra do Corda. Desta vez, o Cordino vai estar mais descansado do que o Sampaio.

O Tapetão...
...pode entrar em campo, de novo, antes do segundo jogo da final do Campeonato Maranhense. A diretoria do Cordino informou que vai dar entrada no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) solicitando que o jogo seja mantido para Barra do Corda, no estádio Leandrão. A Federação Maranhense de Futebol, que marcou o jogo para Imperatriz, baixou uma Portaria, logo após a final do 1º turno, conquistado pelo Cordino, que os estádios que não tivessem, capacidade para público de, no mínimo, 2 mil pessoas, não poderiam receber a partida da final do estadual. O estádio Leandrão, em Barra do Corda, só comporta, aproximadamente, 600 pessoas. A Portaria definia, ainda, que arquibancadas móveis poderiam ser instaladas para atender a demanda. Segundo informações, uma arquibancada própria para vaquejada foi instalada no Leandrão, o que não foi aceito e nem liberado pela FMF. Agora é esperar a decisão do TJD. Se vai assumir o risco e manter o jogo em Barra do Corda ou não

Essa confusão...
...poderia ter sido evitada pela Federação de duas maneiras. A primeira, ter incluído no Regulamento do campeonato um artigo determinando que os estádios com capacidade abaixo de 2 mil torcedores não poderiam receber jogos finais dos turnos e do campeonato. Segundo, ter marcado o jogo para Barra do Corda, até porque marcou os jogos das finais do 1º e 2º turno, lá. Se o Cordino jogou as finai dos dois turnos no estádio Leandrão, por qual motivo não pode fazer o jogo da final do campeonato? Além disso, o Cordino está mandando seus jogos do Campeonato Brasileiro da Série D, no Leandrão. O certo é que o jogo sendo aqui em Imperatriz vai beneficiar o Sampaio, já que o estádio Frei Epifânio nivela as duas equipes. Diria até, que o Sampaio teria mais vantagem em relação ao Cordino. O jogo sendo em Barra do Corda, a vantagem é toda do Cordino, que, além de jogar ao lado da sua torcida, conhece como  ninguém o campo do Leandrão e se torna quase imbatível  lá dentro.

A saída...
...que a FMF poderia tomar para a realização do jogo em Barra do Corda é limitar a presença de público no estádio Leandrão. Acredito até, que se o TJD for decidir sobre o local do jogo, vai acabar tomando esta decisão. Ou seja, vai determinar que o jogo aconteça em Barra do Corda, limitando a presença de torcedores. Uma decisão justa, já que o Cordino conquistou, dentro de campo, o direito de realizar o jogo no seu estádio. Muita gente falando que o jogo sendo aqui, o Cordino vai ter a torcida toda do seu lado, já que o torcedor de Imperatriz prefere o time do interior, do que o da capital.  Até concordo, mas o Cordino sai em desvantagem, já que conhece como ninguém o seu campo. O estádio Frei Epifânio é melhor para o Sampaio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário