Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB Brasil Nacionais

Rádio MDB Internacionais Dançantes

Rádio MDB 2 Internacionais Românticas

sábado, 24 de junho de 2017

Antonio Henrique pede renúncia do cargo de vice-presidente da FMF

Antonio Américo e Antonio Henrique. (Flora Dolores).
São Luís - Antônio Henrique não é mais o diretor de competições da Federação Maranhense de Futebol (FMF). O dirigente entregou o cargo na tarde de sexta-feira (23) e a sua saída será oficializada na segunda-feira, após uma reunião sobre a Série B do Campeonato Maranhense. 

A saída de Antônio Henrique ocorre após a polêmica da denúncia do Cordino sobre uma suposta irregularidade do zagueiro Fredson, do Sampaio, no jogo de volta da final do segundo turno do Campeonato Maranhense. Após encaminhar a denúncia para o TJD-MA, o dirigente concedeu entrevista na imprensa da capital confirmando a denúncia da equipe de Barra do Corda e antecipando um possível resultado do julgamento. – “O diretor do Cordino chegou à federação solicitando informações de um jogador em alguns jogos do Sampaio... A federação consultou duas fontes, primeiro a súmula que diz que ele jogou irregular e consultou o site da própria federação. E ele estava realmente irregular. Ele pegou os três cartões amarelos e jogou esta quarta partida na sequência quando ele deveria ter cumprido (suspensão) uma partida, e não cumpriu. Então, em o Sampaio perdendo esses pontos, o Cordino se sagra campeão do campeonato” - disse o dirigente.

O problema é que a irregularidade não existia, pois a súmula do jogo Sampaio 2 x 2 Moto, onde constava um cartão para Fredson, foi retificada no dia seguinte passando o cartão para o zagueiro Alex. O erro foi reconhecido pela própria FMF na manhã de sexta-feira.

Antônio Henrique ocupava o cargo desde janeiro de 2013. Nesse período, o Campeonato Maranhense de 2017 foi o alvo das principais polêmicas, com várias paralisações por recursos judiciais dos clubes. O possível substituto de Antônio Henrique deve ser anunciado na próxima semana e o ex-presidente do Moto, Hans Nina, é o favorito para o cargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário