Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

Rádio MDB

Rádio MDB 2

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

JV é eliminado no Maranhense feminino mas pode recorrer a TJD

Time do JV Lideral.
Imperatriz - A decisão de uma das semifinais do Campeonato Maranhense de Futebol Feminino 2016 pode acabar no Tribunal de Justiça Desportivo do Maranhão (TJD-MA). 

Isso porque o JV Lideral, que venceu o Boa Vontade, por 5 x 2, no jogo de ida, aqui em Imperatriz, e perdeu o jogo de volta, por 1 x 0, em São Luís, se achou prejudicado. Os dirigentes da equipe do Camaçari entendem que o Regulamento é omisso, já que o mesmo, no Parágrafo Único, do Artigo 7º diz: “Os confrontos desta fase serão em duas partidas, no sistema de ida e volta, nesta fase os do Grupo A terão a vantagem do mando de campo na partida de volta e de jogar pelo empate”. Ou seja, o regulamento não considera o saldo de gols das duas partidas, além de não ser claro na palavra “empate”. 

Para os dirigentes do JV Lideral, o “empate”, que o regulamento se refere, seria em caso dos dois jogos terminassem empatados, mas não foi o que aconteceu. 

Para a Federação Maranhense de Futebol (FMF), o “empate” citado no Regulamento é o empate em números de pontos ganhos após os dois jogos, conforme terminaram JV e Boa Vontade, cada um com 3 pontos.

O jogo
O JV Lideral foi melhor do que o Boa Vontade no jogo de domingo, no estádio Fecurão, em São Luís. Os donos da casa abriram o placar, ainda, no primeiro tempo. Após o gol, o JV Lideral pressionou bastante, perdendo várias oportunidades para empatar a partida, o que daria a classificação para a equipe do Camaçari.

As jogadoras reclamaram bastante da arbitragem, acusando o árbitro de não marcar várias faltas claras, além de acrescer, apenas, 1 minuto ao tempo de jogo, o que para o JV deveria ser bem mais por conta das várias paralisações.

Após o apito final, jogadoras e comissão técnica do JV Lideral partiram para cima do árbitro do jogo, que para não ser agredido, se afastava da confusão. As jogadoras do Boa Vontade tentaram proteger o árbitro, o que aumentou, ainda mais, a confusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário