Parceiro do Blog

Parceiro do Blog

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Avião que caiu tinha certificado cancelado...

Balsas - O avião que caiu sobre uma casa em Balsas, e resultou na morte de cinco pessoas, estava com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) cancelado e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) estava vencida. A informação foi dada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), na segunda-feira, dia 4.

De acordo com a ANAC, esses documentos são indispensáveis para que aeronaves estejam regularmente em operação no território nacional. No caso do monomotor, ele não estava autorizado para operar. Sobre o piloto, a Agência informou que, atualmente, ele estava com as habilitações de piloto privado em dia e poderia realizar voos privados em aeronaves privadas regulares.

Quanto às causas do acidente, elas só serão confirmadas após o término da investigação pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), da Aeronáutica. A ANAC afirmou que, após a confirmar as causas do acidente, o CENIPA envia um relatório preliminar à ANAC com as informações coletadas no local do acidente e informadas no plano de voo da aeronave. Esse relatório contém todas as informações obtidas na investigação do acidente.

Em posse do relatório do acidente, a ANAC abre um processo administrativo para verificar indícios de irregularidades e possíveis descumprimentos às normas da aviação civil pelos pilotos e/ou pelo operador. A ANAC informou, ainda, que ao final do processo, se houver comprovação de irregularidades, os responsáveis podem ser autuados e multados, além da possibilidade de suspensão ou cassação de licenças, habilitações e certificados.

O acidente aconteceu na madrugada de domingo, dia 3, quando o monomotor Embraer-720C caiu sobre uma casa localizada no bairro Catumbi, na cidade de Balsas, distante, aproximadamente, 410 km aqui de Imperatriz. O acidente causou a morte de cinco pessoas: a idosa Maria de Jesus Cruz e Silva, de 87 anos, que estava sendo transportada do Hospital São José, em Balsas, para outro hospital em Teresina, no Piauí; Francisca Pereira e Silva, filha de Maria de Jesus; Alan Patric Silva Setulvedo, de 32 anos, neto de Maria de Jesus; Delano Martins Coelho, de 36 anos, piloto da aeronave e a esposa dele, Lorena Alves de Lima, de 22 anos.

Na casa atingida pela aeronave estavam três pessoas, mas nenhum dos residentes teve ferimentos graves. A suspeita da polícia é que a aeronave tenha tido uma pane no ar. As investigações preliminares apontam que o avião planou no ar e os motores teriam parado de funcionar.

Os corpos de quatro dos cincos mortos na queda do avião foram enterrados na manhã de segunda-feira, dia 4, no cemitério Central de Balsas: Maria de Jesus Cruz e Silva, de 87 anos; Francisca Pereira e Silva, que era filha de Maria de Jesus, e de Alan Patrick Silva Setulvedo, de 32 anos, neto da idosa; além do piloto Delano Martins Coelho, de 36 anos. O corpo da esposa de Delano, Lorena Alves de Lima, de 22 anos, foi transladado para ser enterrado na cidade de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte.

Fonte e fotos: Imirante

Nenhum comentário:

Postar um comentário